24 de março 2017

” O bebê chora, o que a mãe cala”

Se seu filho chora, olhe para si. Olhe para o que dói em você. Pode ser que esse movimento interno cause desconforto. Pode ser que você não consiga se reconhecer. Mas o faça ainda assim! E chore: o sono, a dor, o parto, o medo, o amor. Tudo isso é intenso demais. Precisa ser vivido, falado e também chorado. Peça colo. Se entregue a abraços. Verbalize a dor. Acolha sua fragilidade.
Cuidar de si própria é a primeira forma de amar o seu filho. SÓ PODEMOS CUIDAR DO OUTRO QUANDO CUIDAMOS DE NÓS.

Com esse texto, te agradeço Adrieny Oliveira, facilitadora da minha constelação, facilitadora da minha libertação. Uma das experiências mais incríveis que tive durante a minha vida. Serei grata por várias gerações que sucederão a minha. Pois a partir de hoje, 25 de março de 2017, eu estou liberada! Pra viver a minha vida ocupando o meu lugar. E obrigada a todos que estiveram em minha Constelação, pela energia que foi disponibilizada. #Gratidão